Provedora de Justiça ausculta preocupações de Reclusos e Adictos em recuperação no Bengo

Provedora de Justiça ausculta preocupações de Reclusos e Adictos em recuperação no Bengo

Provedora de Justiça ausculta preocupações de Reclusos e Adictos em recuperação no Bengo

A Provedora de Justiça, Florbela Rocha Araújo, deslocou-se, hoje quinta-feira 14, ao Estabelecimento Penitenciário do Caboxa, no Bengo, para avaliar o grau de cumprimento das recomendações sobre o tratamento dos reclusos.

No encontro de cortesia com a Governadora da Província do Bengo, Maria Antónia Nelumba, Florbela Rocha Araújo apresentou as linhas da visita, que perpassam pela constatação das condições da Cadeia do Caboxa e do Centro de Toxicodependentes.

Florbela Rocha Araújo visitou, antes, acompanhada pelo Vice-Governador para Área Técnica e Infraestruturas, Edson Cruz, o Serviço Provincial do Bengo, que vai contar, nos próximos dias, com o novo endereço e instalações, para melhor atender à demanda dos cidadãos e conferir maior dignidade aos funcionários.

Já na cadeia do Caboxa, a Provedora de Justiça efectuou uma visita guiada, orientada pelo Director do Estabelecimento, Comissário Prisional Manuel Maria Culeca, às celas e a outros compartimentos, onde interagiu com os reclusos e concedeu audiências a mais de 10, que se queixaram de excesso de prisão preventiva, penas expiadas, morosidade nas emissões de certificado de sentença.

Sem superlotação e com a situação operativa calma e controlada, a população penal ronda em 596, para uma capacidade instalada de 1068. Florbela Rocha Araújo mostrou-se satisfeita com as condições encontradas de mais de 300 reclusos matriculados, 72 no sistema de formação técnico-profissional e 196 enquadrados no trabalho socialmente útil.

Os reclusos solicitaram a ampliação da escola, o reforço dos equipamentos informáticos e esclarecimentos jurídicos sobre a situação de reclusão, tendo reconhecido o papel do Provedor de Justiça, e por isso, brindado a visitante com momentos culturais a retratarem as acções da Provedoria de Justiça. Já no Centro de Toxicodependentes, a Provedora de Justiça visitou as instalações, interagiu com os cerca de 60 adictos em recuperação, ou simplesmente, toxicodependentes, tendo-lhes ouvido as preocupações.

Anterior Provedoria de Justiça celebra 75 anos dos Direitos Humanos com reflexões sobre Justiça e Dignidade

Deixe o seu comentário

O Provedor de Justiça é uma Entidade Pública Independente do Estado…

Relações Internacionais

Links Úteis

© 2023 Provedor de Justiça de Angola - Todos os direitos reservados

wpChatIcon