ANGOLA APOIA CANDIDATURA DA UNIÃO AFRICANA

ANGOLA APOIA CANDIDATURA DA UNIÃO AFRICANA

A

2012-02-16

Angola espera que a cimeira dos Chefes de Estado e Governo da União Africana (UA) produza resultados para solucionar alguns problemas candentes do continente africano, disse ontem em Addis Abeba o embaixador angolano na Etiópia, Arcanjo Maria do Nascimento.

Em entrevista à imprensa angolana, o diplomata realçou que Angola, como membro da UA, pretende que sejam analisadas questões sobre política, economia e segurança.
O diplomata disse que a questão da paz continua a dominar a agenda africana pelo facto de existirem regiões assoladas por conflitos armados de origem étnica e religiosa. Arcanjo Maria do Nascimento sublinhou que a UA vai debruçar-se sobre a promoção do comércio inter-africano, particularmente a criação de uma zona livre.
O diplomata adiantou que os líderes africanos vão abordar também questões ligadas às instituições, associadas ao Acto Constitutivo da União Africana, com vista a dar uma moldura jurídica e política à UA, para que possa cumprir com o seu objectivo principal, o da integração continental.
Arcanjo Maria do Nascimento disse que existem novos elementos relacionados com os acontecimentos políticos e económicos que ocorreram em várias regiões de África. 

A nível político, o diplomata apontou as mudanças constitucionais em alguns países (Egipto, Líbia, Tunísia e Costa do Marfim), algumas delas de forma violenta, com destaque para a morte do líder líbio Muammar Kadhafi, em Outubro passado. A perspectiva dos estadistas africanos é de que as novas lideranças possam integrar-se normalmente na edificação de uma África próspera e unida, no âmbito da União Africana, explicou o diplomata.
No domínio da economia, o diplomata realçou o impacto da crise que muitos países africanos enfrentam actualmente.

Angola apoia a candidatura da actual ministra sul-africana do Interior, Nkozasana Dlamini Zuma, ao cargo de presidente da Comissão da União Africana, por ser a que mais corresponde aos interesses do continente, disse o embaixador Arcanjo Maria do Nascimento. 
O diplomata disse que a candidata é apoiada por Angola e os outros países da região austral do continente. Arcanjo Maria do Nascimento explicou que se trata de uma posição livre de Angola, “por achar que ela tem uma visão e um programa que melhor defende os interesses do continente”.
Nkozasana Dlamini Zuma concorre ao cargo com o actual presidente da Comissão da União Africana, o gabonês Jean Ping, apoiado pela Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEAC) e a Comunidade dos Estados da África do Oeste (CEDEAO).

O Estado angolano, realçou o embaixador, revê-se nessa candidatura apoiada pela SADC, embora o país pertença a duas instituições regionais, a SADC e a CEAC.
 “Não se deve ter uma visão antagónica por causa desta questão e da posição de Angola, porque a existência de mais candidatos é salutar para a própria organização continental”, garantiu o embaixador Arcanjo do Nascimento.


Fonte: Jornal de Angola

 

Anterior PROVEDORIA DE JUSTIÇA REGISTA ENTRADA DE MAIS DE 700 PARTICIPAÇÕES EM 2011

Deixe o seu comentário

O Provedor de Justiça é uma Entidade Pública Independente do Estado…

Acesso Rápido

Relações Internacionais

© 2022 Provedor de Justiça de Angola - Todos os direitos reservados

wpChatIcon