Angola eleita presidente da Associação dos Provedores de Justiça e Mediadores Africanos

Angola eleita presidente da Associação dos Provedores de Justiça e Mediadores Africanos

Angola eleita presidente da Associação dos Provedores de Justiça e Mediadores Africanos

Angola foi eleita, hoje, quarta-feira (29), ao cargo de presidente da Associação dos Provedores de Justiça e Mediadores Africanos-AOMA, durante a 7.ª Assembleia Geral do órgão, em Kigali, Rwanda.

Florbela Rocha Araújo sucede, no cargo para um período de dois anos, Madeleine Nierere, Provedora de Justiça do Rwanda, que deixa a presidência da AOMA.

Para o cargo de 1.° Vice-Presidente, foi eleita a Provedora do Uganda, para 2.° Vice-Presidente, a República Centro Africana. Para o cargo de Secretária-Geral, foi eleita a Provedora de Justiça da Zâmbia, Caroline Sokoni, Nigéria para Secretário-Geral Adjunto, o Benin para a posição de Tesoureiro e o Gabão para Tesoureiro-Adjunto.

A propósito das coordenações regionais, para a África Austral foi reeleito o Provedor de Justiça do Botswana.

Por ocasião do seu 1.° discurso, na qualidade de presidente eleita, a Provedora de Justiça de Angola, Florbela Rocha Araújo destacou como objectivo a “união e a valorização da missão dos Provedores de Justiça para a salvaguarda dos direitos, liberdades e garantias dos cidadãos em África”.

Apontou como mecanismo deste objectivo “a partilha de experiências e boas práticas, a cooperação e a realização de acções de formação para os Provedores de Justiça e respectivos funcionários”.

Florbela Araújo reforçou a necessidade de trabalhar com os coordenadores regionais, bem como de interagir com outras Organizações Internacionais.

A Provedora de Justiça de Angola reconheceu o trabalho desenvolvido pela direcção cessante, tendo assegurado a continuidade dos projectos.

O pleito foi aberto pela antiga presidente Interina e Provedora de Justiça do Rwanda, Madeleine Nirere, que fez uma breve abordagem sobre as fases da eleição.

A ex Secretária-Geral da AOMA e Provedora de Justiça do Quénia, Florence Kajuju, apresentou o relatório do Secretariado, com realce as questões financeiras.

Os trabalhos da 7.ª Assembleia Geral da AOMA tiveram início na segunda-feira 27, em Kigali, Rwanda.

Anterior Florbela Araújo no Ruanda para 7.ª Assembleia Geral dos Provedores de Justiça Africanos

Deixe o seu comentário

O Provedor de Justiça é uma Entidade Pública Independente do Estado…

Relações Internacionais

Links Úteis

© 2023 Provedor de Justiça de Angola - Todos os direitos reservados

wpChatIcon