Angola realiza palestra para sindicância da má administração à defesa dos Direitos Humanos

Angola realiza palestra para sindicância da má administração à defesa dos Direitos Humanos

A Presidente da Rede dos Provedores de Justiça, Comissões Nacionais e demais Instituições de Direitos Humanos da CPLP, Florbela Rocha Araújo considerou hoje, quarta-feira, 26, “a defesa dos Direitos Humanos” como um desafio de todas as nações.

 Florbela Rocha Araújo fez estes pronunciamentos durante o discurso de abertura da palestra que Angola realizou  sob o lema: Da Sindicância da má Administração à Defesa dos Direitos Humanos, que decorreu no hall da sala de trabalhos do Tribunal Constitucional.

O evento, que contou com a presença  de Representantes dos Provedores de Justiça da Rede CPLP e Instituições de Direitos Humanos, teve como orador o Especialista em Direitos Humanos, Miguel Menezes Coelho, Representante da Provedora de Justiça de Portugal, Lúcia Amaral.

Durante a prelecção, o especialistas Miguel de Menezes Coelho afirmou que um dos objectivos da Provedoria é retirar de queixas concretas lições gerais que permitam melhorar a vida de todos.

“Podemos todos aprender uns com os outros, mas, mais do que dizer que o Provedor faz advocacia para um queixoso, é melhor dizer que o Provedor está entre um queixoso e a Administração, para encontrar soluções justas e que sejam adequadas para todos cidadãos” avançou Miguel Coelho.

Em declarações à imprensa, a Provedora de Justiça defendeu a necessidade do cumprimento do dever de cooperação dos Órgãos da Administração Central, Local.

Anterior Provedor de Justiça-Adjunto confere tratamento dado às queixas de reclusos na Cadeia de Viana

Deixe o seu comentário

O Provedor de Justiça é uma Entidade Pública Independente do Estado…

Acesso Rápido

Relações Internacionais

© 2022 Provedor de Justiça de Angola - Todos os direitos reservados

wpChatIcon